sexta-feira, 23 de dezembro de 2011

Porto Alegre faz campanha inusitada

Ótima campanha de trânsito realizada em Porto Alegre para as festas de Natal. A Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) colocou agentes de trânsito fantasiados, os agentes interpretavam a Vida e a Morte.

Espero que surta o efeito desejado, pois é uma outra forma de trabalhar a percepção dos motoristas para os riscos do sistema de tráfego.

Tudo que tenta chamar a atenção dos motoristas para a prevenção é válido e as novas formas de comunicação são muito bem vindas.

quinta-feira, 22 de dezembro de 2011

Gestão de mudanças e segurança de trânsito

Li uma notícia muito interessante sobre um motorista de caminhão que ganhou um Lamborghini em um sorteio e bateu com o carro 6 horas depois.

Esta notícia me remeteu a um assunto muito sério para a segurança do trabalho nas empresas e que ainda não é adequadamente analisado na segurança de transportes, a gestão de mudanças. Uma pessoa acostumada a dirigir caminhões estaria totalmente apta a sair dirigindo um Lamborghini? Será que não houve problemas de adaptação ao tamanho e à potência do veículo?

Acidentes já aconteceram com motoristas de caminhões toco ou trucado, que foram dirigir caminhões articulados ou mesmo bi-trens. Esta adaptação tem que ser feita adequadamente, pois nem sempre as habilidades necessárias em um veículo são as mesmas para outro.

domingo, 18 de dezembro de 2011

Maus costumes no congestionamento

Matéria d'O Globo deste domingo sobre congestionamentos mostra alguns maus hábitos que estão se tornando rotina para cariocas presos no trânsito.

Na contramão do post de sexta, vários motoristas estão utilizando seus equipamentos eletrônicos para fazer o tempo passar mais rápido ou para aproveitar melhor o tempo... O resultado é um aumento das colisões traseiras, aquelas que ocorrem quando o motorista se distrai e não freia a tempo.

Apesar da baixa severidade destes acidentes, cada batidinha na traseira contribui para piorar os congestionamentos, num ciclo perverso e insustentável.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

Desligue o celular (e outros eletrônicos) ao dirigir!

O National Transportation Safety Board (NTSB) está em campanha contra as distrações enquanto se dirige. Segundo relatório do National Highway Traffic Safety Administration (NHTSA), as distrações causaram 3.092 mortes em 2010. Dentre estas distrações, está o uso de dispositivos eletrônicos ao dirigir!

O NTSB investiga os acidentes ocorridos com todos os modos de transporte (rodoviário, aéreo, aquaviário, dutoviário e ferroviário) e emitiu recomendação para os 50 estados dos EUA para banimento do uso dos equipamentos eletrônicos quando não for em situação de emergência.

São citados casos de acidentes, inclusive fatais, causados pelo uso de celular com viva-voz, fone de ouvido, envio de torpedos e, também, uso de notebook. Quando se usa estes dispositivos eletrônicos, ocorre um fenômeno conhecido como olhar, mas não ver, pois a distração não permite que se preste atenção aos riscos.

Ou seja, não se deve usar celular, GPS, notebook ou quaisquer outros dispositivos que causem distração, pois se aumenta o risco de se envolver em acidente de trânsito.

Isto é um alerta sério e que deve ser encarado seriamente, sob pena de se continuar com o absurdo número de mortes no mundo.

Espero que a recomendação do NTSB seja seguida pelos 50 estados americanos.

quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

Devemos ajudar a lei!

Acabo de ler uma notícia que me deixou meio alegre e meio preocupado...

Alegre porque uma pesquisa realizada no Paraná demonstrou que 42,21% dos motoristas dizem ter mudado o hábito de dirigir após ingerir bebida alcoólica depois que a lei foi sancionada, no dia 20 de junho de 2008.

Triste porque a mesma matéria fala que 91,76% dos paranaenses nunca foram parados em uma blitz ou submetidos ao teste do bafômetro.

Ou seja, apesar do poder coercitivo da lei de mudar hábitos, isto tem que ser reforçado pela fiscalização, como acontece no Rio.

Na mesma notícia é descrito outro dado preocupante, o STF está discutindo a constitucionalidade da lei seca. Espero que o nosso judiciário não preste este desserviço ao país!

segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

Motociclistas irracionais

Leio hoje no G1 e vi na TV também uma matéria sobre alguns animais montados em motos e que trafegam sobre passarelas na Av. Brasil.

Já escrevi sobre o comportamento ansioso e imprudente de vários motociclistas e creio haver um enorme caminho a percorrer para mudar alguns costumes. Inclusive mudar o comportamento da fiscalização!

Sinto náuseas quando ouço o argumento da Guarda Municipal de que não tem pessoas fixas no local para fiscalizar. Esta fiscalização é extremamente simples e pode ser incrementada com tecnologia. Basta um agente filmar os infratores e eles serem interceptados mais à frente! Muito simples e com a prova do vídeo!!!

Uma coisa me intriga nestas denúncias: se a imprensa consegue filmar camelôs, falsários, ladrões e demais infratores, como o poder público não consegue fazer o mesmo e agir com inteligência e precisão?

sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Bobagens de taxista - Parte 2

Continuando a saga da insegurança dos nossos amigos taxistas, segue mais um exemplo clássico do que vemos nas ruas.

O cinto de segurança é utilizado com um dispositivo de plástico que prende o cinto, retirando o seu efeito retrátil de segurança e permitindo que ele seja utilizado mais frouxo.


Este clips também permite não afivelar o cinto e se livrar de multas, mas aumentando ainda mais o insegurança.


Constantemente tento convencer alguns taxistas a utilizarem corretamente o cinto de segurança, explicando a segurança oferecida pelo cinto em caso de acidente, mesmo a baixa velocidade. Eles alegam desconforto e uma vez um alegou que o constante roçar do cinto estragava a camisa.

Tenho três sugestões para este problema: primeiro se deveria fazer campanhas para conscientizar os motoristas quanto à importância do uso correto do cinto; depois, se deveria proibir a venda deste tipo de clips (que é vendido nos sinais de trânsito)e por último, se deveria intensificar a fiscalização que hoje é muito frouxa.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Bobagens de taxista - Parte 1

Esta semana andei em um táxi e ele estava utilizando o aparelho de GPS para ver TV... Novelinha numa tarde de sol!!!


É incrível a capacidade que os motoristas têm de fazer bobagens!

Em primeiro lugar a localização do GPS/TV está errada, pois está bem em frente ao campo de visão do motorista.

Em segundo lugar, tal prática é proibida pela Resolução CONTRAN nº 190/ 2006, que "Proíbe o uso de equipamento capaz de gerar imagens para fins de entretenimento". Mapas e GPS podem ser utilizados se houver mecanismo automático impedindo sua visualização durante o trajeto (voz ou símbolos).

Infelizmente, temos leis e resoluções, mas não temos fiscalização e nem educação!

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Acidente com carreta na Bahia

Fiquei um tempo sem publicar post devido à falta de tempo e volto logo com o quê? Mais um terrível acidente nas nossas rodovias.

Desta vez foi na Bahia... Uma carreta efetuou uma ultrapassagem irregular e bateu de frente com um ônibus que vinha em sentido contrário. O resultado de tamanha imprudência: 33 mortos!!!!!!

O pior de tudo é que o ônibus envolvido no acidente estava trafegando, por força de liminar, sem autorização da ANTT. Claro que este fato não tem relação com a estupidez do motorista da carreta, que, inclusive, pode ser indiciado por homicídio. O entendimento é que, ao trafegar irregularmente pelo sentido contrário de direção, o motorista estava assumindo o risco de matar alguém.

O fato do ônibus estar sem licença somente evidencia o caos que são as nossas rodovias... e, enquanto um juiz concede liminar, um motorista trafega com a carreta na faixa contrária, nós vamos correndo o risco de acidentes e milhares vão morrendo.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

"Tomei só uma latinha!"

ESta foi a frase com que o motorista alccolizado de uma carreta tento se defender após causar um acidente que vitimou 3 pessoas de outro carro na BR-242.

A tal latinha equivalia a 0,60mg de substância alcóolica por litro de ar expirado, segundo dados da PRF. O limite atual da legislação é de 0,29 mg. Ou seja, a 'latinha' equivalia ao dobro do tolerado.

Mais uma mostra da falha na percepção de riscos dos motoristas infratores. Cada vez mais eu reforço a convicção de que é necessário criar uma estrutura de fiscalização amostral que iniba os infratores de trafegarem. Concomitantemente, deve-se privilegiar a formação de crianças e jovens para que se conscientizem da necessidade de cumprir as leis 9inclisive as de trânsito).

Só assim constuiremos um país melhor!

Perceba o risco e proteja as crianças nos veículos

Conversava ontem com uma colega de trabalho sobre as questões de cultura de segurança e como cada um dá valor a estas questões e percebe o risco dos acidentes de trânsito.

Ela comentava do esforço feito em casa para que o marido coloque o filho do casal na cadeirinha com o cinto afivelado e eu falava do caso dos meus amigos pegos na blitz da lei seca. Um traço comum era a minimização do risco. O marido dela acha que como a creche é pertinho, nada irá acontecer. Meus amigos acham que sempre dirigiram depois de beber e não vai ser agora que haverá problemas.

Hoje vejo uma matéria sobre pais levando crianças sem capacete em motos no Paraná. O argumento: 'Eu vou devagarzinho'.

Incrível a raiz comum das três situações, a minimização do risco de acidentes!!! Hoje esta é uma situação que me intriga, como melhorar a percepção de riscos das pessoas, ou melhor, como fazer as pessoas enxergarem o risco real de um acidente? Como fazer para aprimorar este entendimento?

Infelizmente, são mais perguntas que respostas, mas vamos continuar tentando. Este blog é uam destas iniciativas.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Imprudência não é causa básica de acidentes

Acabo de ler uma matéria no G1 noticiando uma pesquisa que concluiu que a imprudência dos motoristas é a principal causa dos acidentes nas estradas.

Ainda não li a pesquisa, mas baseando-me apenas na notícia, arrisco-me a fazer alguns comentários. A imprudência pode ser classificada como causa imediata de um acidente, mas não é a sua causa básica.

Explicando melhor, a causa imediata é aquilo que gerou imediatamente o acidente; já a causa básica é a razão da ocorrência do acidente sobre a qual devem ser feitas recomendações para impedir a ocorrência de acidentes semelhantes. Simplificando ainda mais, se fizermos recomendações sobre as causas imediatas, os acidentes continuarão a ocorrer, mas se as fizermos sobre a causa básica, poderemos bloquear a ocorrência de outros acidentes similares ou de mesma natureza.

Ora, o ser humano sempre tenderá a ter ou terá comportamento imprudente: excessos de velocidades, ultrapassagens arriscadas etc. O que se pode fazer é fazer são vias mais largas e com canteiros dividindo as faixas de sentidos contrários; instalar mais defensas para impedir os veículos descontrolados de saírem da pista; fiscalizar melhor para coibir excessos, entre outras ações ambientais.

A própria matéria aponta o caminho da solução, ao afirmar "que, entre 2005 e 2009, o número total de acidentes com feridos diminuiu 10,4% nas rodovias privadas. Porém, nas rodovias públicas, esse índice subiu 12,08% no mesmo período".

Ou seja, onde houve investimento em melhorias os acidentes caíram, onde nada foi feito, os acidentes subiram! E são os mesmos motoristas imprudentes que trafegam nos dois tipos de rodovia.

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Não perca a sua carteira na blitz da Lei Seca

Ontem fui a um churrasco na casa de amigos de longa data e soube que 2 destes amigos perderam a carteira em blitzes da Lei Seca. Eles se recusaram a soprar o bafômetro, pois haviam consumido bebida alcoolica e não queriam se arriscar a ser presos.

Passadas as brincadeiras de praxe, pois eu trabalho com segurança de transportes e sempre tento catequizar meus amigos para que não dirijam depois de beber, fiquei com esta questão na cabeça... Como é difícil fazer as pessoas mudarem seus hábitos e comportamentos!!!!

Estou falando de um grupo de pessoas inteligentes, bem formadas nas melhores Universidades do país em cursos de alto nível, com bons empregos, mas que continuam insistindo em descumprir a lei e dirigir sob o efeito de bebida alcoolica. Isto em uma cidade como o Rio, em especial a Zona Sul, que tem uma quantidade enorme de táxis à disposição!

Tem os que usam twitter para driblar as blitz, quando na verdade estão driblando a si mesmos, pois estão cometendo a mesma infração, mas apenas se livrando da multa! É o mesmo que roubar e ninguém ver e assim não ser preso!

O que mais me preocupa é que todos são pais de família e o exemplo que fica para os filhos é muito mais forte que as palavras que serão ditas quando estes filhos estiverem maiores e dirigirem. Ao falar para um filho não dirigir depois de beber, se estará diante de uma contradição, pois este filho terá sempre visto o pai dirigir depois de beber!

Vamos nos esforçar para dar bons exemplos e mudar os maus comportamentos, só assim estaremos contribuindo para que o nosso país melhore. Sei que não é fácil, mas vale o esforço! Garanto que quando viajam para o exterior estas pessoas não descumprem as leis. Lá a 'coisa pega'!!!!

Encerro com a grande dica para preservar a sua carteira: Nunca dirija depois de beber!!!!!!

domingo, 20 de novembro de 2011

Não use o celular ao dirigir! Entenda o motivo!!!

Sempre que eu falo, nas minhas aulas, palestras ou mesmo em conversas particulares, que não se deve usar o celular enquanto se dirige, a reação das pessoas é tentar justificar o uso. A principal alegação é que, se o celular distrai, outras coisas também nos distraem e tinham que ser proibidas, tais como usar o rádio do carro, falar com outros passageiros etc.

Sempre concordo que estas também são causas de distração e há vários estudos comprovando isto. Algumas destas distrações já foram, são e,infelizmente, serão causas de acidentes ou situações de risco.

Só que o que ocorre com o celular é um pouco diferente! A principal diferença tem relação com a limitação do nosso cérebro de executar duas tarefas complexas simultaneamente. Experimente ver uma reportagem na TV e falar ao telefone... Se o programa da TV estiver bom, você não presta atenção no telefone e o contrário também é verdade.

Esta semana li um artigo (Drews et al., 2004) que analisava o uso do celular e a conversa com outro passageiro usando sumulador. O resultado mostrou que ao falar ao celular o motorista comete 4 vezes mais erros que ao conversar com o passageiro. Isto se deve, entre outros fatores, ao fato de que o passageiro está imerso no mesmo ambiente do motorista, alertando-o dos riscos do tráfego, o que não ocorre com o interlocutor ao telefone.

Algo pior acontece quando se uso o celular para enviar e receber mensagens (torpedos). Aí o impacto é ainda maior, mas isto é assunto para outro post.

Se quiser ler o artigo: Drew, F.A; Pasupathi, M. and Strayer, D.L.; Passenger an Cell-Phone Conversations in Simulated Driving. In Proceedings of the Human Factors and Ergonomics Society 48th Annual Meeting, 2004.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Uniformização e redução da velocidade: uma necessidade premente

Li ontem sobre a continuação de um trabalho da CET-SP que está uniformizando e reduzindo as velocidades de diversas ruas da cidade paulista.

Este é um trabalho extremamente necessário para a segurança e a circulação viária. Se for bem definida a hierarquia das vias, ou seja, se tivermos as vias com as mesmas características com velocidades estabelecidas, fica muito mais fácil para todos os usuários saberem como se comportar em cada local.

Se olharmos o trabalho da CET-SP (ver quadro resumo no G1), veremos que é isto que está sendo feito. As vias tiveram suas velocidades máximas reduzidas (as de 80 foram para 70; as de 70 foram para 60; as de 60 para 50 e as de 50 para 40). Num primeiro momento pode parecer que com isto se levará mais tempo para chegar aos locais, mas isto não é verdade!

Com a racionalização do uso, o trânsito irá fluir melhor e, com o aumento da segurança, também se perderá menos tempo com acidentes. Para fazer cumprir as velocidades máximas, tem-se que fazer o que este blog adora: fiscalizar e multar!!!

Tomara que esta prática chegue de vez aqui no Rio. Aqui já está sendo feito algo semelhante, mas este trabalho tem que ser intensificado.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Chacina sobre duas rodas

O município de São Paulo está desistindo da implantação das motofaixas, faixas exclusivas para motociclistas. O motivo: os acidentes com motos aumentaram após a instalação de 2 das 8 faixas prometidas.

Segundo os dados,em 2010 houve uma elevação de 11,7% no número de mortos em acidentes com motos, número incompatível com a proporção de motos no sistema viário.

Enquanto as motos representam 12% da frota de veículos, os motociclistas são 35% dos mortos em São Paulo todos os anos.

Deve-se educar e fiscalizar estes mmotociclistas, mas deve-se, principalmente, agir nas empresas que contratam estes motociclistas e que os expõem a situações de risco exagerado.

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Adaptações no trânsito

Hoje passei pela Ponte Rio-Niterói, estava chovendo, como está o dia todo aqui no Rio... De repente, vi um motociclista na frente do carro onde eu estava (de carona) e não pude deixar de fotografar o cara com sacos plásticos protegendo os pés (calçados).

A qualidade da foto não é das melhores, mas dá para reparar a cena. Ainda mais que os sacos plásticos eram de supermercados diferentes.

O motociclista deveria estar usando uma bota, mas valeu a criatividade!

sábado, 29 de outubro de 2011

O desserviço da revista Veja

A revista Veja desta semana traz uma reportagem "Ficou pior com a lei seca", onde ela aborda algumas 'falhas' da legislação. Li, mas fiquei sem entender a motivação da revista. Será que o objetivo é dar razão a quem critica a lei seca?

Em nenhum momento ela ataca a ridícula interpretação de que 'ninguém é obrigado a fornecer provas contra si mesmo', que o judiciário insiste em dizer que é aplicável ao hábito de beber e dirigir. Sendo a carteira de habilitação uma concessão do Estado, ela pode e deve ser cassada a qualquer momento que o motorista não cumpra algumas regras. Há parecer da AGU derrubando este mito, mas o Supremo ainda não se posicionou.

Do mesmo modo, também não foi citado que no Rio de Janeiro, onde as blitzes vêm sendo efetuadas de forma sistemática, os acidentes caíram 30%. Ou seja,se não houve redução similar no restante do Brasil é falta de vontade das autoridades dos demais municípios na operacionalização da lei.

Mesmo com a recusa de fazer o teste de bafômetro, se as blitzes forem feitas, os acidentes reduzem e se reduz a quantidade de irresponsáveis bebendo e dirigindo. A própria Polícia Rodoviária Federal deveria fazer mais operações cotidianas.

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

O tempo passa, o tempo voa... e as nossas estradas...

Acaba de ser publicada a Pesquisa CNT de Rodovias 2011. Realizada pela Confederação Nacional do Transporte (CNT) há 15 anos com o objetivo de avaliar as condições das rodovias brasileiras pavimentadas segundo aspectos perceptíveis aos usuários, identificando as condições das vias – em relação ao Pavimento, à Sinalização e à Geometria da Via – que afetam, direta ou indiretamente, o conforto e a segurança, a pesquisa vem mostrando um quadro sombrio da situação das rodovias nacionais.

Neste ano houve discreta melhora no estado geral das rodovias, pois 42,6% estavam classificadas como ótimas ou boas. A maior parte destas rodovias está no sul e no sudeste. Já a região norte tem o maior número de rodovias com péssimo estado geral.

Outro dado que dá a dimensão do risco das nossas estradas é o fato de mais de 88% da malha rodoviária ser composta de pistas simples com mão dupla, ou seja, o tipo de rodovia que favorece o acidente mais grave que é a colisão frontal entre dois veículos.

São péssimos números e que refletem a desigualdade e o descaso político reinante no Brasil. Além disso, demonstram a falta de apoio político à causa da segurança de transportes. Enquanto este assunto não se tornar uma prioridade para o Estado vamos continuar a contar os mortos e feridos anualmente.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Vida de Caminhoneiro

O programa Profissão Repórter de ontem foi sobre a vida dos caminhoneiros no Brasil. Um deles viajou de São Paulo ao Pará quase sem dormir, ou dormindo 7h ao longo de 4 dias.

Além da abordagem mais íntima das vidas dos caminhoneiros coma família e amigos, o programa não mostrou nada a mais do que já se sabe em matéria de insegurança de transportes: estradas pessimamente conservadas, desrespeito, falta de fiscalização, excesso de jornada de trabalho. Basta uma visita ao site da Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e uma olhada na pesquisa sobre o estado das rodovias para verificar o quão ruim são nossas estradas.

O resultado disso se manifesta nas estatísticas de acidentes anuais. O enorme número de mortos e feridos no trânsito brasileiro fala por si.

Vamos ver quando que se irá querer mexer nos lobbies do transporte de carga e investir na mannutenção de rodovias e nos transportes ferroviários e de cabotagem.

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Calçadas pra que te quero?

Há alguns dias publiquei um post com fradinhos na frente de um prédio residencial em Botafogo. A imagem era horrorosa,como já vimos em vários lugares, mas sabemos que na falta de lei o cidadão comum busca suas próprias soluções, nem sempre satisfatórias.

Hoje apresento uma imagem com a origem do problema, que ocorre na mesma rua, na verdade, na mesma quadra.

Quando o poder público abstém-se de agir, rumamos para a barbárie. Se um motorista estaciona sobre a calçada todos os dias e sei carro não é removido, o morador se sente no direito de tentar impedir esta transgressão. Resultado, inúmeros artifícios que diminuem a calçada e prejudicam a mobilidade.

Esperamos que a prefeitura continue a multar e rebocar os veículos que estacionam sobre as calçadas e a remover os obstáculos que os moradores implantaram irregularmente.

domingo, 23 de outubro de 2011

Pressa no trânsito

Acabo de ler matéria na Época sobre uma doença bastante atual, chamada 'doença da pressa'. Conhecida há bastante tempo, se manifesta em pessoas ansiosas e que começam a ter a sensação de estarem perdendo tempo nas mínimas coisas do cotidiano: a espera de um elevador, de um sinal abrir etc.

Já falei deste problema aqui no blog em posts antigos. Costumo observar (vou passar a filmar) o comportamento de pedestres nas travessias semaforizadas, as pessoas ficam sobre a faixa de rolamento e com os olhos grudados nas brechas dos veículos, sem se preocupar com o ciclo do sinal. Elas esperam atravessar antes do sinal abrir para ganhar tempo.

Este mesmo mal acomete os motociclistas que hoje já param sobre a faixa de retenção dos cruzamentos (faixa branca, larga, antes da faixa de pedestre). Eles não se contentam em aguardar lado a lado com os demais veículos. Eles querem largar na frente para chegar antes ao próximo sinal!!!

Lógico que este comportamento é nocivo para a segurança de trânsito, pois leva a excessos de velocidade, desobediência de sinalização, estacionamentos proibidos, entre outras transgressões, contribuindo para a insegurança de trânsito reinante no Brasil.

sábado, 22 de outubro de 2011

Qual o motivo de fazermos o turista de otário?

Pegando táxi em Salvador, fiquei lendo as regulamentações pregadas no vidro lateral e no da frente e são de estarrecer!!!

No vidro da frente pode-se ler que se o passageiro pedir para ligar o ar-condicionado o motorista pode cobrar 20% a mais no valor final da corrida.

No vidro lateral tem que a bandeira 2 pode ser usada:
- sempre que entrarem 3 ou mais passageiros no táxi;
- quando a viagem se originar ou se destinar ao aeroporto.

Tudo isto com a regulamentação da Superintendência de Trânsito e Transportes de Salvador (Transalvador). Ou seja, é uma tunga oficial.

Isto é um pedaço de Brasil arcaico que ainda teima em sobreviver e só afasta os turistas, que se sentem lesados ao utilizarem os serviços de táxi.

E não é uma crítica a Salvador, pois outras cidades têm picaretagens semelhantes.

Ao chegar no Galeão me deparei com a máfia dos táxis e seu constante tumulto. Conversando com o taxista da cooperativa que opera no Galeão ele disse que a Infraero cobra taxa para eles operarem lá, por isso que alguns taxistas reagem quando outro que não paga taxa vem pegar passageiro. Por que a Infraero no lugar de cobrar taxa não organiza os táxis de modo que qualquer táxi possa pegar passageiros no local, sem privilégios. Bastaria fiscalizar o local, junto com polícia, CET e SMTU. Muito fácil!!!

E ainda vamos ter Copa do Mundo e Olimpíadas...

O vórtex da demência

A foto a seguir foi tirada hoje. Nunca tinha observado este detalhe num prédio na rua Prof. Álvaro Rodrigues em Botafogo.

A idiotice dos moradores consegue suplantar a ignorância dos motoristas que insistem em estacionar sobre as calçadas. Para impedir esta prática nefasta, os moradores fizeram este monumento ao mau gosto.

Reparem que a mobilidade e a acessibilidade ficam muito prejudicadas por este 'paliteiro'.

Fico pensando como se faz para passar com carrinho de bebê, cadeira de rodas, compras... Uma pena que se recorra a este tipo de solução para conter os motoristas deseducados! Espero que a Prefeitura continue retirando estes horrorosos fradinhos e rebocando os carros das calçadas!

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Sem BlackBerry e com menos acidentes

Esta foi muito interessante e eu não poderia deixar de compartilhar!

Autoridades de Dubai e Abu Dhabi disseram que com o apagão da rede de serviços da BlackBerry houve uma redução expressiva nos índices de acidentes destas duas cidades.

Em Dubai, os índices de acidentes de trânsito caíram em média 20% enquanto os usuários ficaram offline. Já em Abu Dhabi, a queda foi ainda maior, chegando a 40%. Em ambas as cidades também não houve acidente fatal no período sem BlackBerry.

Entre os motoristas jovens houve a maior redução de acidentes, isto porque este grupo usa a rede BBM para enviar mensagens enquanto dirigem.

Ou seja, menos mensagens, menos acidentes!!!!

Isto as pesquisas já sabiam e nos alertavam, mas foi interessante notar que um 'acidente' serviu para mostrar o quão nocivo é o hábito de enviar e ler mensagens ao volante. Chega de imprudência!!!

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Eduquemos as crianças para o trânsito

No dia das crianças, O Globo publicou uma matéria no suplemento "Carro etc" sobre as crianças que, ao aprender noções de comportamento no trânsito, estão reeducando seus pais.

Muito interessante esta abordagem e, realmente, é no que eu acredito há muito tempo. Temos que fazer valer o que está escrito no CTB e educar para o trânsito no 1º e 2º graus. É quando a criança irá aprender a ter um comportamento educado e solidário no trânsito.

A reportagem falava dos pais que começam a ser corrigidos pelas crianças quanto à observância do sinal, do uso do cinto de segurança em todos os assentos, da parada na faixa de pedestres, entre outras cobranças. Este é um fantástico efeito multiplicador, que, mais do que corrigir os pais, está criando novos cidadãos para o Brasil.

Infelizmente, para a maioria que não foi educada quando criança, a fiscalização será um grande instrumento de mudança de comportamento e, se tudo correr bem, de mudança de atitude. Sinceramente, tenho pouca crença na mudança dos adultos pela educação para o trânsito.

segunda-feira, 10 de outubro de 2011

Álcool e direção, esta combinação tem que acabar

Lendo os jornais esta semana que passou, vi várias ocorrências onde a associação de bebida alcoolica e a direção de automóveis se mostrou fatal.

Basta fazer uma busca no google ou no G1 que é possível ler sobre vários acidentes onde ocondutor teria bebido. É sabido que a ação depressiva do álcool no cérebro e no sistema nervoso central reduz a capacidade mental e física diminuindo a habilidade para a realização de tarefas mais complexas, como conduzir um veículo

Ou seja, não há discussão quanto aos malefícios de dirigir após beber. As blitzes do Rio de Janeiro têm tido um excelente resultado, baixando as mortes em mais de 30%. Isto porque se cria um efeito coercitivo que impede a pessoa que bebe de dirigir, pois hoje o risco de ser pego é real!

Até quando vamos continuar convivendo com este péssimo hábito? Até quando nossos legisladores vão deixar que as pessoas possam não fazer o teste do bafômetro ou exame de sangue? Mudanças na lei são prementes, pois as vidas continuam sendo tiradas por irresponsáveis que dirigem após beber!

domingo, 9 de outubro de 2011

Jovem de 17 anos dirigia uma van que se acidentou

Realmente o título do post não está errado! Uma van dirigida por um jovem de 17 anos e transportando outros 8 jovens que voltavam de uma festa em Minas se acidentou, matando 2 e ferindo os outros ocupantes.

As primeiras notícias dão conta de que o jovem estava beijando a namorada e perdeu o controle do veículo. Independente do que tenha ocorrido, há algo fundamental que não pode ser esquecido: a irresponsabilidade dos pais que emprestam veículos aos filhos menores.

Isto é proibido pelo Código de Trânsito Brasileiro. Na verdade, menores de idade não deveriam nem mesmo aprender a dirigir. Isto deve ser feito na idade correta, por meio dos Centros de Formação de Condutores (CFC). Não se trata de lobby dos CFC, mas de valores que devem ser passados para que os filhos tenham respeito pelas leis de trânsito.

Qual a percepção que um menor terá sobre as leis de trânsito se o pai deixa ele dirigir sem carteira? A lei deveria endurecer e penalizar fortemente os pais que cometem estas infrações.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Morte de operário atropelado provoca protesto

Um atropelamento que resultou na morte de um operário que trabalhava nas obras do futuro estádio do Grêmio provocou protesto por parte dos colegas. Oalojamento foi queimado!

Este assassinato (Vou parar de usar a palavra acidente para estes casos!) traz à tona uma discussão muito oportuna nestes tempos de obras olímpicas para 2016 e para a copa do mundo de 2014.

Nos projetos destes empreendimentos pouca atenção é dada aos impactos causados fora dos canteiros (em muitos dos casos também se dá pouca atenção ao que ocorre dentro dos canteiros). São comuns as travessias precárias (sem passarelas);os casos de máquinas colocando em risco os demais usuários da via; a saturação dos sistemas de transporte público; o transporte irregular dos operários e as péssimas condições de iluminação ao redor das obras.

Esta situação acaba sendo aceita como natural do processo de construção, ameaçando as pessoas que trabalham e as que convivem com as obras na sua vizinhança.

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Mais um carrão causa acidente em SP

Tem sido uma constante o noticiário mostrar ótimos carros acidentados em São Paulo. Já houve Ferrari, Audi, BMW... O da vez foi um Camaro!


Segundo a matéria do G1 (de onde foi retirada a foto acima), o motorista atingiu 3 veículos e se recusou a fazer o teste com o bafômetro. Segundo a matéria, o motorista apresentava sinais de embriaguez. É claro que a não realização do teste de alcoolemia com o bafômetro é uma confissão de culpa! Se não tivesse bebido fazia o teste e ficava com menos um agravante no acidente.

Infelizmente, este idiota feriu outras 4 pessoas, sendo que uma em estado grave, pois seu carro pegou fogo após o acidente. Para piorar, o causador do acidente alegou ser filho de um vereador de uma cidade da Grande São Paulo. Tudo a ver!!!

Por isso que sou um incentivador confesso das blitz cariocas que têm conseguido reduzir a quantidade de bêbados ao volante. Este efeito coercitivo da fiscalização! Só assim que os trangressores aprendem!

quinta-feira, 29 de setembro de 2011

"Comportamento sob neblina causou engavetamento, diz Polícia Rodoviária"

Com a frase do título do post, o comandante do Policiamento Rodoviário de São Paulo, tentou se llivrar ou minimizar a sua responsabilidade no absurdo engavetamento ocorrido na Imigrantes.

Ele disse que o acidente "foi provocado pela combinação de condições adversas da via - sob forte neblina naquele momento - e pela não mudança de comportamento de motoristas diante daquelas circunstâncias". Numa investigação deste acidente, seria impossível não chegar à causa básica que é o fato de nem a polícia e nem a Ecovias (que administra a rodovia) terem um sistema de monitoramento das condições da vida e não terem fechado a rodovia, pois o risco era iminente.

Vir culpar os acidentados é uma forma muito cômoda de se eximir de culpa e continuar sem fazer nada, demonstrando que não houve aprendizado com o acidente. A fala correta de um ente público era dizer que seriam instaladas estações de monitoramento das condições de visibilidade e tomar a decisão de interromper o tráfego quando a visibilidade chegasse ao nível das condições do dia do acidente.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Ai de ti, Uruguaiana!

Parafraseio famosa música popular para fazer um desabafo sobre a situação da Rua Uruguaiana no Centro do Rio de Janeiro.

A Prefeitura do RJ está fazendo uma importante intervenção de ordem pública em vários locais da cidade. No Centro, a atuação está se concentrando em corrigir a baderna que os vendedores ambulantes se acostumaram a promover no Centro.

Estas intervenções ainda não atingem toda a área do Centro, mas onde está atuando tem mostrado resultados visíveis. Infelizmente, ocorre a migração dos ambulantes para locais não fiscalizados. Um destes locais para onde os camelôs estão migrando é a Rua Uruguaiana.


E qual a relação desse assunto com este blog?


Pode não parecer, mas nesta rua ainda trafegam carros! Como os camelôs invadem os espaços dos pedestres, estes ficam obrigados a andar pela rua e se expor ao conflito com os veículos. Como nem sempre os condutores dos veículos são educados e pacientes, podemos intuir o caos que é.

Espero que a Prefeitura continue com sua atuação e que esta cena da Uruguaiana seja transitória e que o futuro da rua seja mais auspicioso do que o tempo atual.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Ações para a segurança de trânsito

Encerrou-se ontem a Semana Nacional de Trânsito. O tema da semana, definido pelo Denatran, foi Juntos Podemos Salvar Milhões de Vidas.

Infelizmente, como em todos os outros anos, a divulgação e as ações práticas vistas nos estados e municípios, pelo menos no Rio de Janeiro. Isto tem sido uma tônica!

É importante lembrar que estamos na Década Mundial de Ações para a Segurança no Trânsito, que começou este ano de 2011 e vai até 2020. Esta inciativa foi aprovada em 2010 pela ONU com o intuito de reduzir em 50% as mortes de trânsito no mundo.

Nosso país deve fazer sua parte e contribuir para esta redução. Vamos torcer para que possamos elaborar um programa consistente com esta meta!

domingo, 25 de setembro de 2011

Movimento Conviva

Muito interessante a iniciativa da Bradesco Seguros chamada Movimento Conviva. A ideia é incentivar a convivência cidadã entre os veículos, ciclistas e pedestres.

Temos vários problemas no nosso sistema de tráfego, mas se todos agirem com consciência muita coisa pode ser melhorada.

O site do Conviva fala sobre eventos envolvendo ciclistas, está divulgando a Semana Nacional de Trânsito e ainda fornece informações de como o ciclista deve se comportar e trafegar nas ruas.

Uma coisa importante: estimula o ciclista a respeitar o pedestre nas faixas compartilhadas e nas travessias. Não adianta reclamar que os carros desrespeitam os ciclistas, se estes também desrespeitarem os pedestres.

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Rodovias privatizadas e inseguras

Manchete d'O Globo de domingo (18/09) falou da situação das estradas que mesmo compedágio não estão fazendo os investimentos necessários para melhorar as condições de segurança. Resultado, os acidentes triplicaram em algumas das ligações rodoviárias.

Faltam balanças e fiscalização! A ANTT que deveria regulamentar a situação, não o faz!

Ao comentar o acidente da Imigrantes, eu comentei os problemas ligados à operação da via em momentos de neblina.

Viajando pelo mundo é fácil observar que as nossas rodovias são muito precárias. As autoestradas europeias dão um banho nas nossas. Investindo na infraestrutura induz-se uma melhoria no comportamento dos usuários. Aí pode-se apertar a fiscalização e o rigor no cumprimento das leis e, consequentemente, teremos redução de acidentes.

quinta-feira, 15 de setembro de 2011

Engavetamento na Imigrantes

Hoje ocorreu um engavetamento de centenas de carros na Imigrantes em são Paulo.

Parece que havia muita neblina no local e que a visibilidade era muito baixa.

Ficam em aberto algumas questões. O quê a concessionária responsável pela operação da via fez para prevenir este acidente? A neblina é comum nesta épocado ano? Qual a visibilidade mínima aceitável para o tráfego seguro na rodovia?

O ambiente é um dos fatores de risco de acidentes no trânsito e, neste caso, os riscos oferecidos pelo ambiente deveriam ter sido melhor gerenciados pela concessionária. Sou fã das privatizações das rodovias, mas deve-se cobrar um maior compromisso com a operação segura da via.

Se houvesse um gerenciamento adequado, a via poderia ter sido fechada ou melhor sinalizada antes de ocorrer esta tragédia.

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Saúde integral e direção

Esta semana ouvi uma história que me deixou intrigado e contente.

Me contaram de um amigo que havia tido a Carteira Nacional de Habilitação renovada por 1 ano somente, por critério de saúde. Motivo: o motorista tem obesidade mórbida e o médico renovou a carteira com a condição de realizar novo exame de saúde dentro de 1 ano e quer que o motorista em questão emagreça.

Antes dos protestos das pessoas acima do peso, gostaria de fazer um pequeno comentário sobre os riscos da obesidade mórbida para a saúde. É classificada neste nível quando a obesidade "atinge o ponto de aumentar, significativamente, o risco de uma ou mais condições ou doenças graves relacionadas à obesidade (também conhecidas como co-morbidades), que resultam em deficiência física significativa ou até morte."

Ou seja, este é um estado de risco de morte e o risco de morte pode ser um risco para o ambiente de tráfego. Este é o ponto em que eu queria tocar.

Devemos passar a enxergar a tarefa de dirigir como algo complexo e devemos entender que problemas de saúde podem gerar riscos extras no sistema de tráfego. Recentemente ocorreram casos de motoristas que infartaram e causaram acidentes.

Alguns medicamentos influenciam o estado do motorista e, muitas vezes, não se deve dirigir quando se está sob efeito destas drogas.

O que quero aplaudir é o fato de que pelo menos um médico está preocupado com esta questão. Espero que o exemplo se dissemine e que o nosso amigo motorista emagreça.

sábado, 10 de setembro de 2011

Excesso de passageiros, falta de cadeirinha e um milagre.

Acabo de ler notícia do G1 sobre um acidente na Bahia. Um veículo com 6 ocupantes colidiu na traseira de um caminhão na BR-324. Cinco pessoas morreram e somente um bebê sobreviveu. Entre os mortos estava a mãe do bebê.

É comum que bebês sobrevivam a estas tragédias, pois pelo seu porte eles ficam em alguns espaços vazios dos veículos. Também écomum encontrar bebês vivos após terremotos, por exemplo, pelo mesmo motivo.

No caso do acidente de trânsito, provavelmente esta tragédia poderia ser evitada se o bebê estivesse numa cadeirinha apropriada e se o número de ocupantes fosse compatível com a capacidade do veículo. O bebê estava no colo da mãe no momento do acidente!

Para explicar a colisão na traseira pode-se especular se o motorista estaria cansado ou se estava em alta velocidade. São dados que somente a perícia poderá dizer.

Sempre discuto aqui neste blog o óbvio: usar cinto e cadeirinha (quando adequado) e não colocar mais pessoas no carro que a quantidade apropriada. Será que é muito sacrifício? Onde está o poder público que não fiscaliza estas superlotações?

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

Sobre beber, dirigir e matar.

Li hoje um post interessantísismo no blog In Transitu. O texto fala sobre a condescendência do nosso judiciário com os que bebem e dirigem.

Nptp que a própria sociedade é condescendente com este costume. Penso que por ser uma transgressão tão comum, encaramos como um pequeno deslize e não como umaviolação da lei, que é como deveria ser encarado o ato de dirigir após beber.

Pelo texto cheguei a uma matéria do Correio Braziliense de cujo texto retiro a fala da promotora de delitos de trânsito do Ministério Público do DF Laura Beatriz Rito, a questão envolve mais rigor na punição. “A recusa em soprar o bafômetro, diante do célebre princípio de que não podem ‘fazer prova contra si mesmas’, é um absurdo. Ora, que princípio é esse que está acima do direito à vida, da seguridade viária, do seu direito de ir e vir?”, questiona.

Ainda segundo a promotora, os tribunais têm decidido que, sem teste do bafômetro, nada pode ser feito, mesmo que a pessoa esteja embriagada. “Tem um parecer da AGU no sentido de que a CNH é uma concessão do Estado, logo, você tem que provar que está apto a dirigir sempre que for solicitado. Isso me parece corretíssimo.”

Ou seja, temos que divulgar este conceito, pois só assim poderemos mudar a cabeça dos nossos juristas. A mobilização das pessoas de bem é capaz de surtir efeito e, mesmo o refratário judiciário já deu sinais de que pode ceder à pressão popular!

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Motoristas não veem a faixa de pedestres

Leio hoje uma notícia que muito me preocupou! Uma pesquisa feita em São Paulo concluiu que os motoristas não percebem a faixa de pedestres.

Outros detalhes da cena de trânsito são percebidos pelos motoristas com maior facilidade, como rostos por exemplo. Ora, se o motorista não percebe a faixa como um dos elemento do seu cotidiano, torna-se muito difícil respeitá-la!

O resultado disto está nas estatísticas, onde é enorme o número de pedestres vitimados no trânsito.

Uma saída para este problema é intensificar o trabalho junto aos motoristas, alertando para a necessidade de obediência da parada para o pedestre, destacando a sinalização nas faixas, de modo que aumente a percepção dos condutores. Também é fundamental a fiscalização constante!

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Mortes em acidente com ambulância

Leio notícia sobre acidente com uma ambulância em São Paulo, que deixou 8 mortos. A história é uma amostra da situação da segurança de trânsito e da saúde no Brasil.

A ambulância era do município de Sarapuí, uma cidade que não tem hospital. As pessoas eram levadas para Sorocaba e São Paulo para fazerem tratamento. Esta é a parte do descaso com a saúde!

Numa van que cabem 5 ou 6 pessoas eram levados 8 passageiros. Esta é a faceta do desprezo pela segurança de trânsito. Um veículo oficial (pois estava a serviço do município) leva mais passageiros que a capacidade permmitida. Isto sempre deve acontecer. Desta vez soubemos do erro porque houve o acidente. Para piorar a situação, denúncias dizem que os motoristas eram obrigados a cumprir jornada excessiva. Infelizmente, estas coisas não são fiscalizadas e o prefeito não é punido.

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

A ansiedade das pessoas no trânsito II

Mais um flagrante da ansiedade das pessoas nas ruas do Rio.


Desta vez a foto é da Rio por volta de 12h. Apesar do intenso fluxo de veículos, alguns pedestres insistem em ficar na faixa de tráfego contígua à calçada. Depois de um tempo sem conseguir atravessar, elas são obrigadas a recuar, pois alguns ônibus insitem em trafegar neste local...

E não estou falando de uma travessia onde o tempo de vermelho para o pedestre é excessivo. Ao contrário! Este é um local em que o tempo de vermelho para o pedestre é bom e o tempo de verde é bem confortável para a travessia do pedestre com segurança.

Temos que fazer uma campanha pela calma no trânsito, para que consigamos atingir o objetivo de redução de mortos e feridos no trânsito.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

A ansiedade das pessoas no trânsito

Ontem, sinal fechado na rua São Clemente com Nélson Mandela em Botafogo. Eis que surge um carro se esgueirando pela esquerda e avança sobre a faixa de retenção.


Naquela hora era impossível avançar o sinal, mas o motorista não aguentou ficar esperando no local correto.

Tenho observado este comportamento também nos motociclistas, que não conseguem mais esperar nem um segundo pelo trânsito parado!

Este comportamento é um sintoma da ansiedade que tomou conta de várias pessoas e que tem um efeito muito adverso no ambiente de tráfego. Este seria um local onde deveria imperar a solidariedade, a calma e a gentileza, que ficam esquecidas quando a ansiedade toma conta.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

A difícil mudança de cultura

Esta semana o ex-coordenador das operações da Lei Seca no Rio de Janeiro atropelou 4 pessoas em Niterói. Uma das vítimas morreu! Ele admitiu ter bebido meia taça de vinho durante o jantar. Claro que nossa ineficiência policial e jurídica permitiu que ele fizesse o teste de alcoolemia 16 horas depois,quando já não havia (e nem haveria) sinais de embriaguez.

Este episódio nos leva a refletir sobre a dificuldade de mudar a cultura das pessoas. Este cidadão deveria ter mudado sua atitude em relação a beber e dirigir durante a coordenação da Lei Seca. Ele devia ter se convencido dos males da combinação álcool e direção,pois era responsável pelas blitz.

O que se viu é que após deixar a coordenação ele incorreu no mesmo erro das pessoas que ele tentava reprimir! De nada adianta a alegação de que bebeu meia, umaou duas dúzias de taças! Ele deveria saber que quando se dirige a taxa de álcool no sangue deve ser zero, ainda mais para quem deve dar exemplo.

segunda-feira, 22 de agosto de 2011

O pedestre não pode ser importunado na faixa

O CTB instituiu que a prioridade do trânsito deve ser dada para o pedestre e que este deve ser protegido. Este conceito já está presente em todas as cidades do mundo civilizado, onde algumas transgressões são punidas com extremo rigor.

Dentro deste contexto, estarrece a notícia de que alguns pedestres são atropelados na faixa destinada à sua travessia.

Já foi objeto de post anterior, onde mostrei estudo correlacionando a velocidade do carro no momento do atropelamento e a chance de sobrevivência do pedestre.

A energia envolvida, a diferença de massa entre o carro e o homem e a fragilidade do corpo humano nos fazem perceber facilmente o quão desigual é um atropelamento. Na faixa de pedestre, então, deveria ser considerado crime doloso!

domingo, 21 de agosto de 2011

Isto é ciclofaixa?

Botafogo, rua Visconde Silva (continuação da Mena Barreto). Diz a prefeitura que existe uma ciclofaixa (compartilhada entre pedestres e ciclistas) neste local.

Veja a foto e tire suas conclusões:


Este tipo de situação nunca deveria ocorrer. Sob qualquer ângulo que se olhe este é um absurdo de projeto.

A única justificativa é o aspecto político de querer aumentar a abrangência das 'ciclovias' a qualquer custo. Só serve para dizer que o Rio é a cidade com a maior extensão de 'ciclovias'.

Vale lembrar que não é culpa do atual prefeito. Isto vem de longe!

sábado, 20 de agosto de 2011

Pedestres versus passarelas

Participo da ABRASPE (Associação Brasileira de Pedestres) e participo do grupo de discussão por e-mail que é mantido pela associação.

Acabo de ler uma mensagem muito interessante no fórum, de uma pessoa que tem medo de altura, que reproduzo a seguir:
"...evito ruas que tenham passarela caso da Santos Dumont em frente ao clube Esperia porque tenho Medo, Pânico e Pavor de altura e a passarela neste caso e em outros lugares da cidade são estreitas e o pior é que são abertas têm apenas grade de proteção, então quando eu ando vejo toda a movimentação de carros e parece que eu vou cair, não consigo atravessá-la. Antigamente, a proteção era de cimento eu conseguia atravessar, mas somente grade não consigo. Sei que vocês devem ter colocado grades para nenhum ladrão se esconder ali, acontece que para quem tem medo de altura, não dá para atravessa-lá"

Há muito disutimos o uso de passarelas. O ideal é que quem seja obrigado a subir é o carro e não o pedestre. Nas nossas cidades optamos por dar fluidez aos veículos e esquecer dos demais usuário do sistema de trânsito.

Se visitarmos uma ótima cidade para andar a pé como Paris, por exemplo, veremos que lá não há passarelas, pois o projeto urbanístico foi pensado para dar conforto ao pedestre. Por isso todos gostam de visitá-la!

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Até que ponto chegam as pessoas de má-fé

Um motorista foi preso após bater com o carro e matar o amigo que estava de carona.

Ele foi preso, na verdade, por ter tentado incriminar o amigo que morreu, dizendo que era o falecido que estava ao volante. Só foi descoberto na delegacia! Além disso, tinha consumido bebida alcoolica e estava com várias multas no currículo.

Ou seja, é uma pessoa de péssimo caráter, pois fez a besteira e não assumiu o erro.

Imaginem o risco que uma criatura destas representa para todos os demais usuários do sistema de trânsito?

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

A cultura da transgressão e do privilégio III

Semana passada, 6h10 da manhã, saindo para a caminhada matinal...

Ao parar no sinal aguardando o verde para pedestre, vejo duas motos da PM vindo... O sinal fica vermelho e eles param para os pedestres atravessarem.

Mal passamos, eu olhei para trás e vi que os dois avançaram o sinal.

Fiquei pensando nas razões culturais deste hábito! A desculpa de ser assaltado não se aplica a estes dois 'homens da lei'. Qual a explicação?

Banalizou-se obedecer regras! Muitas pessoas não acham importante ser civilizadas! E os homens públicos, que deveriam dar o exemplo, não o fazem!

E a Copa e as Olimpíadas estão chegando. Poderíamos ficar com a cidadania como legado dos jogos, mas está muito difícil.

terça-feira, 9 de agosto de 2011

A cultura da transgressão e do privilégio II

Na semana passada, no início da noite, passando pela Praia de Botafogo vi a seguinte cena. Duas motos da PM andando lado a lado e conversando!


Quem vinha atrás? Que esperasse!!!!

É impressionante como quem deveria cumprir a lei a transgride. Segundo o CTB, em seu Art. 188, está explicitado que é probido "transitar ao lado de outro veículo, interrompendo ou perturbando o trânsito". Infração média sujeita a multa.

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

Acidentes com pedestres em SP diminuem após orientação

O título do posto foi copiado da matéria do G1 sobre a ação em vigor em São Paulo que visa a aplicar o que o Código de Trânsito Brasileiro determina desde 1998, a prioridade nas travessias é do pedestre.

Mas o que me chamou atenção é a obviedade do título da matéria. É mais do que claro que se for feita algum tipo de ação os resultados aparecem. O pior é a constatação contrária, os índices de acidentes de trânsito e, principalmente, de atropelamentos são indecentes porque nada é feito para reduzi-los.

Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) de São Paulo já houve uma redução de 69% no número de acidentes envolvendo pedestres após o início do Programa de Proteção ao Pedestre.

Tomara que esta iniciativa persista e que se espalhe para o resto do país. As mudanças de comportamento são urgentes!

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A cultura da transgressão e do privilégio

Manhã de domingo dia 30/07, me deparei com um veículo do metrô estacionado sobre a calçada próximo à estação de Botafogo.


Me impressiona como cada pessoa ou instituição tenta transgredir a legislação para se beneficiar.

Segundo o Código de Trânsito Brasileiro (art. 29, item VIII) "os veículos prestadores de serviços de utilidade pública, quando em atendimento na via, gozam de livre parada e estacionamento no local da prestação de serviço" ou seja, este veículo do metrô estava irregular.

Também é comum vermos carros da PM e de outros órgãos públicos ou prestadores de serviço fazendo coisas semelhantes.

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

As agruras de uma cadeirante

Ótima matéria do O Globo de hoje (01/08)sobre as agruras sofridas por uma cadeirante que tenta se locomover no Rio. Sugestão de post do meu amigo Eduardo Bernhardt do blog Transporte Ativo.

A reportagem acompanhou a publicitária Heloísa Frontin na sua tentativa de exercer o seu direito de ir e vir. Como postado recentemente, se as coisas são ruins para o pedestre, imagine para uma cadeirante!?

São calçadas estreitas, postes, saco de lixo, árvores e carros na calçada. Ainda encontra problemas para pegar ônibus, pois além do exíguo número de veículos adaptados, os poucos ainda estão com o equipamento elevador da cadeira com defeito.

Isto tudo no país da Copa de 2014 e das Olimpíadas e Paraolimpíadas de 2016.

domingo, 31 de julho de 2011

Armadilhas para os pedestres

Na última quinta (28) O Globo Zona Sul publicou matéria de capa sobre as situações que podem colocar o pedeste em risco.

Em 2003 apresentei artigo no congresso da Associação Nacional dos Transporte Públicos - ANTP sobre a Circulação de Pedestres no Rio de Janeiro. Foram elencadas algumas situações muito comuns ao dia a dia do carioca e de outras cidades brasileiras e que afetam a segurança dos pedestres:
  • inadequabilidade dos passeios para atender aos fluxos de pedestres;
  • ciclos semafóricos inadequados;
  • abrigos de pontos de parada de ônibus de tamanho desproporcional em relação ao passeio;
  • pisos inadequados e em mau estado de conservação;
  • desníveis abruptos entre o passeio e as rampas de garagem;
  • ausência de facilidades para deficientes físicos;
  • veículos estacionados indevidamente sobre as calçadas;
  • obras ocupando o espaço dos passeios.



Deve-se repensar a questão da circulação urbana, privilegiando o deslocamento confortável e seguro do pedestre. Só assim teremos uma cidade agradável para se caminhar!

O visual nós já temos!!!!

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Mais um carro de luxo assassino em SP e mais um pedestre morto

Mais um acidente envolvendo carro de luxo em São Paulo, desta vez um jipe blindado que, descontrolado, atropelou um jovem que voltava para casa.

O jovem Vítor Gurman voltava a pé para casa após jantar enquanto que a atropeladora preferiu beber e dirigir o seu jipe 'indestrutível'. Em alta velocidade, perdeu o controle do veículo, subiu a calçada e matou o jovem.

A motorista se recusou a fazer teste com o bafômetro, mas o exame no IML mostrou que ela havia consumido bebida alcoolica.

Por isso que sempre defendo as blitz neste espaço. Só com fiscalização e punição é que estas pessoas vão se conscientizar. E a proliferação dasblitz irá criar uma cultura de não dirigir antes de beber nos jovens e crianças.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Pegas no Rio

Já não é de hoje que se ouve falar de pegas no Rio. Também conhecidos como 'rachas' em Sampa, este tipo de 'divertimento' teima em continuar existindo.

Parece que faz parte de uma cultura idiota dos subúrbios do Rio, pois desde moleque que eu escuto falar (e já vi) pegas em diversos bairros da cidade.

Isto se assemelha ao péssimo hábito de soltar balões! É uma meia dúzia de idiotas que não conseguem entender que o mundo evoluiu e que a cidade não comporta mais alguns comportamentos da idade da pedra como estes.

Me parece uma crise de autoestima que faz os motoristas se exibirem para outros débeis mentais que os assistem. Geralmente são motoristas com carros ruins, velhos (desta vez tinha um com o carro da empresa), mas que utilizam aquele momento para se autoafirmarem e se sentirem valorizados, os ases do volante.

Pobres coitados que se arriscam e, quase sempre, causam acidentes! Desta vez houve atropelamentos e o quase linchamento do motorista. Tudo isto com a complacência das autoridades, pois todo mundo sabe onde ocorrem os pegas, basta vontade de fiscalizar e cumprir as leis de trânsito.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Ciclovias: prioridade dos pedestres

escrevi sobre as ciclovias aqui no blog e volto a postar sobre isso.

Sempre caminho ou corro na ciclovia do Aterro e é comum ver ciclistas passando em alta velocidade, 'tirando fino' ou sendo impacientes com os pedestres.

Hoje, fotografei o que está marcado no chão da ciclovia.


A palavra prioridade não deixa dúvidas. Aquele espaço é do pedestre em primeiro lugar e as bicicletas devem respeitá-lo!

Infelizmente, falta educação e fiscalização para que isto seja respeitado!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Motorista sem carteira mata 4 pessoas em São Paulo.

Nesta sexta (22/07) um caminhão conduzido por um irresponsável sem carteira, matou 4 pessoas. O caminhão invadiu um ponto de ônibus onde estavam 8 pessoas.

Ele era ajudante do motorista que o deixou dirigir. Dirigindo caminhão sem carteira. Só podia dar em acidente!

O que se deve fazer é punir o motorista habilitado e os contratantes do caminhão, que estava carregado de pisos cerâmicos.

Enquanto as empresas que contratam qualquer tipo de transporte não forem punidas, a situação caótica do trânsito no Brasil não vai mudar. As empresas devem entender que têm que fiscalizar e cobrar postura adequada dos seus contratados, sob pena de serem responsabilizadas pelos acidentes provocados.

Dirigir é uma tarefa complexa e de risco, que deve ser encarada com muita seriedade e responsabilidade.

segunda-feira, 18 de julho de 2011

Perigo!!!! Carros de luxo em São Paulo!

Num intervalo de menos de uma semana dois carros de luxo provocaram graves acidentes em São Paulo.

Primeiro foi um Porsche que bateu em outro carro (que havia avançado um sinal), matando a motorista do outro veículo. O Porsche estava a mais de 140 km/h.

Depois foi uma Mercedes que bateu em um poste após beber 'dois chopinhos'.

Teoricamente, motoristas de carros de luxo deveriam ser de uma classe mais abastadae mais conscientes de seus deveres com a sociedade. Pelo visto não é isto que tem ocorrido na prática.

Imaginem se houvessem pedestres sobre as calçadas onde este monstros bateram? A tragédia seria muito maior!

Venho pregando aqui, e insisto, num maior rigor na fiscalização e na punição destes motoristas. Ou vocês acham que o Porsche só andou a mais de 140 km/h no dia do acidente?

domingo, 17 de julho de 2011

Nem tudo azul na Azul!

Viagem de férias! Estresse zero! Mas eis que a neblina nos impede de decolar pelo Santos Dumont (SDU)... Até aí nada demais! Nada que nos traga dissabor!

A aeronave alternou (Adoro estes jargões!) para o Galeão (GIG) e nós fomos levados do SDU para o GIG. Ao chegar na van...

O motorista era uma figura, não havia lugar para as malas, que foram colocadas soltas no primeiro banco, quase chegando à cabeça do motorista.
Cinto em todos os bancos? Nem pensar! Exigir que os passageiros usassem cinto? Nem pensar também!!!

Ainda bem que no avião a coisa é diferente!

A única dúvida é: Será que a cultura de segurança (de trânsito e de voo) está disseminada em toda a companhia? Duvido!!!!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Mandou mal, Peixe!!!!

Romário foi parado na blitz da Lei Seca no Rio e se recusou a fazer o teste de bafômetro.

Ele alegou que tem o direito a se recusar! Acho que ele está com um entendimento equivocado.Quem deve exercer este direito é quem bebeu e não quer ser preso!

Romário sempre se orgulhou e garante que não bebe e, realmente, não lembro dele ter sido pego ou sequer fotografado bebendo. Se isto é verdade ele deveria ter feito o teste!

Com esta postura o craque deixou de dar um ótimo exemplo para sua família, fazer propaganda da campanha e ganhar alguns votos, pois passaria a imagem de cumpridor das leis, coisa rara para a galera da política.

Agora, não fazendo o teste, coloca em dúvida a imagem que ele construiu de não beber. Será que isto é sério? Será que sempre foi somente marketing deste excelente jogador?

Não fazer o teste foi tremenda bola fora, Peixe!!!! E parar o Romário foi mais um golaço da Lei Seca!!!

sexta-feira, 8 de julho de 2011

Distrações podem causar acidentes graves

Muito se ouve falar sobre prestar atenção quando se faz uma atividade de risco. Quando se está no trabalho, lendo ou elaborando algum documento tem-se que ter concentração para que nada saia errado.

Porém, quando se está ao volante, são esquecidas algumas regras básicas. Fala-se ao celular, come-se e bebe-se e conversa-se, muitas vezes tirando os olhos constantemente do que ocorre à frente. Dados de pesquisa realizada no início dos 2000 nos EUA, mostrava que 76% dos entrevistados tinham o hábito de se distrair no trânsito fazendo coisas do tipo: comer, beber, falar ao telefone, sintonizar o rádio ou trocar o CD, fumar ou apagar cigarro etc. Outra pesquisa apontava o hábito de se distrair com causa de acidentes ou de situações de risco.

Esta semana, li a notícia de uma pessoa que capotou com o carro quando uma abelha adentrou o veículo. O carro ficou bastante danificado, mas felizmente os ocupantes não tiveram ferimentos graves.

Tomara que outras pessoas não passem por isto e que, aos poucos se conscientizem dos riscos das distroções enquanto se dirige.

terça-feira, 5 de julho de 2011

Mais gente sem cinto no banco de trás

Acabo de ver uma propaganda da TIM com o Wagner Moura falando sobre um plano de telefonia.

Mais uma vez me chama a atenção o não uso do cinto de segurança no banco de trás.

Na propaganda ele entra num táxi, anuncia as vantagens dos planos da empresa de telefonia e o táxi dá a partida com o Wagner Moura sem cinto de segurança. Felizmente, o motorista está de cinto!

Impressiona a falta de conhecimento das empresas e das pessoas, inclusive os formadores de opinião, sobre o uso do cinto no banco traseiro.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Rio e São Paulo reduzem velocidades

Ótima notícia para a segurança do trânsito nas duas maiores cidades do país. A prefeitura do Rio determinou que os ônibus deverão andar na velocidade máxima de 50 km/h, exceto em algumas vias sinalizadas com velocidades maiores.

Quase ao mesmo tempo, São Paulo reduziu a velocidade em várias vias de 70 km/h para 60 km/h.

Este é um grande passo para chegarmos a velocidades civilizadas nas áreas urbanas, onde a velocidade máxima não deveria passar de 50 km/h, preservando a vida dos cidadãos. Se forem bem fiscalizadas estas medidas contribuirão para mudar a cultura destas cidades.

A questão da velocidade já foi tema de alguns posts aqui no blog.

Vou continuar falando disso até que tenhamos consciência do mal que as altas velocidades fazem para a segurança do trânsito.

domingo, 3 de julho de 2011

Vá de táxi e sem cinto com Luciano Huck

Mais uma vez o programa do Huck pisou na bola na questão uso do cinto de segurança no banco de trás (e até no da frente). Se antes as pessoas sem cinto foram as crianças finalistas do Soletrando, desta vez foi o ator Ashton Kutcher e algumas pessoas pegas na rua pelo táxi do Caldeirão, do último sábado (02/07).

Luciano Huck é conhecido e reconhecido como uma pessoa de boas ações e um cidadão correto. Por isso é que chama a minha atenção este total desconhecimento e negligência com o uso do cinto no banco de trás.

Não se trata de 'pegação no pé', mas de uma oportunidade de dar o exemplo e atingir um enorme público.

O uso do cinto no banco de trás pode reduzir em 60% as lesões de coluna e em 40% as lesões de abdômen e tórax. Ou seja, o uso do cintosalva vidas! Além disso é obrigatório para todos os passageiros dos veículos.

No mesmo programa 4 meninas pegaram carona e ficaram no banco de trás amontoadas! Foi mais um péssimo exemplo!!!

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Asfalto liso e placa errada

Tarde de sábado, dia 25 de junho, Ipanema... A prefeitura está fazendo manutenção no asfalto, a chamada operação 'asfalto liso'. Ótima iniciativa, pois as condições do asfalto estão péssimas!

Chegando na praça Nossa Sra da Paz, uma das faixas ainda estava em recuperação, aí vi esta pérola da sinalização urbana.
Ou seja,a prefeitura está fazendo algo de bom, mas ainda esbarra no velho desleixo e faz um arremedo de sinalização com este da foto.

Total desleixo e descaso! Como alguém deixa isto ocorrer? Quem é o responsável por isto?

Numa área nobre, num feriado prolongado e com turistas do mundo todo na cidade é inadmissível que isto ocorra.

sábado, 25 de junho de 2011

Não maltratem as ciclovias!

Corridinha de hoje no Aterro: solzinho, calor, dia bonito... mas a PM tinha acabado de passar com seus cavalos!

Já falei aqui de quadriciclos da PM nas ciclovias da orla. Hoje mostro uma foto do cocô dos cavalos da PM na ciclovia do Aterro!!!

Por que motivo a PM ainda usa cavalos para policiamento? Costume anacrônico!!!! Hoje deveriam andar de bicicleta como ocorre em qualquer cidade civilizada do mundo.

Quem anda pelo Aterro também sabe que é comum ver viaturas na orla da prainha próxima ao rio Carioca. Um absurdo!!!!

Temos que começar a mudança de comportamento pelas autoridades, mas infelizmente estas são as principais transgressoras!

quinta-feira, 23 de junho de 2011

Feriadão e acidentes: mais do mesmo...

Acabo de ler o G1 e a página principal fala de acidentes de trânsito...

Nenhuma novidade para um feriadão. Na verdade, o último até novembro!!! As pessoas ficam ávidas por viajar e acabam se arriscando.

Um acidente em especial me chamou atenção. Foi no RS e 4 pessoas morreram!

Pela foto, pode-se  ver a neblina e chovia no momento do acidente!!!

Fonte: G1, de Agência RBS
Todo feriado é a mesma coisa!!!!

Como vamos reduzir esta tragédia? Educando, fiscalizando e punindo os transgressores!!!!

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Acidente com helicóptero: lições para o trânsito

A recente tragédia com um helicóptero na Bahia tem muito a nos ensinar.

Qual motivo leva um piloto a se arriscar decolando de noite com um helicóptero que não era adequado para voo noturno, com chuva e visibilidade ruim?

Se na aviação isto causa estranheza estas atitudes são comuns no dia a dia do transporte rodoviário. Quantas pessoas conhecemos que já dirigiram sob intensa neblina ou chuva forte? Quantas vezes se dirige com sono ou com veículo em más condições?

Nos arriscamos desnecessariamente por imprudência ou irresponsabilidade!? Quando nada ocorre vira história pra contar, mas quando algo sai errado vira tragédia!

Não podemos conviver com estas atitudes!

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Comportamento dos pedestres no Rio

Como estudioso e interessado nas questões de segurança do trânsito costumo observar algumas situações cotidianas.

A que vou descrever aqui é um hábito cada vez mais comum entre os pedestres cariocas que é a não observação da sinalização semafórica. Não se trata somente de desobediência à sinalização.

Atualmente as pessoas passaram a ficar de olho nos veículos e a atravessar quando não vem nenhum carro, isto em quaisquer vias, mesmo na Avenida Rio Branco, uma das mais movimentadas do Centro do Rio.

O mais curioso é que mesmo quando o sinal fecha para os carros elas contiuam observando os carros e demoram a atravessar ou atravessam apressadamente, pois ficam com medo dos veículos avançarem.

Como fazer estas pessoas voltarem a observar a sinalização? Quando começou este hábito? Não sei, mas algo tem que ser feito!

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Absurdos do aeroporto do Galeão

Continuo chamando o aeroporto de Galeão, por ter pena do nome do brilhante compositor Tom Jobim estar associado a um local de péssimo funcionamento.

Estive ontem no aeroporto e fiquei observando as cooperativas de táxis 'especiais' que atuam dentro do saguão, com estandes oficiais.

O turista que chega de um voo é induzido a pagar uma quantia exorbitante por uma corrida, pois os táxis 'especiais' têm acesso à área interna do aeroporto. Uma ida para o Centro custa R$ 76,00 e uma para Botafogo ou Humaitá está por R$ 103,00. É mais que o dobro do cobrado no taxímetro pelo táxi comum!!!! Nada justifica este valor!

Algumas pessoas argumentam que a segurança destes táxis é maior!? O que nem sempre é verdade! Claro que os táxis amarelos têm parcela de culpa, pois deixam alguns pilantras darem golpes em turistas, o que contribui para que alguns prefiram os 'especiais'.

Isto em uma cidade que vai sediar uma Olímpiada e será uma das sedes da Copa do Mundo.

Como sempre eu digo neste blog, falta fiscalização e sobra impunidade e, por isso, as coisas prosseguem deste jeito!

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Futebol americano estacionado errado

Todo fim de semana, no final da tarde, há jogos de futebol americano nas areias da praia de Botafogo. Bela iniciativa, pois permite que vários jovens com biotipo inapropriado para o nosso futebol pratiquem uma atividade física e uma confraternização saudável.

Agora, o lado errado está em estacionar os veículos sobre a calçada, próximo à ciclovia.
Importante destacar que o local fica muito próximo da estação do metrô de Botafogo e é de facílimo acesso por ônibus. Como a maioria dos jogadores é da Zona Sul do Rio, também é possível ir de táxi!

Vale lembrar que além de ser uma atitude de má educação este tipo de conduta é infração prevista no art. 182 (item VI) do CTB - parar veículo "no passeio ou sobre faixa destinada a pedestres, nas ilhas, refúgios, canteiros centrais e divisores de pista de rolamento e marcas de canalização".

Cabe aos órgão responsáveis a fiscalização e aplicação das multas!

domingo, 5 de junho de 2011

Redução de velocidades em São Paulo

Com grande satisfação, li que a CET-SP vai reduzir a velocidade em várias ruas de São Paulo de 70km/h para 60km/h.

Como já escrevi várias vezes neste blog, esta é uma medida muito boa para a redução da ocorrência e minimização das consequências dos acidentes de trânsito.

Espero que esta medida se dissemine para outras cidades e consigamos chegar aos civilizados 50km/h nas áreas urbanas.

terça-feira, 31 de maio de 2011

Peugeot 408: Foco na segurança!

Grata surpresa ao chegar em casa, diferente do postado anteriormente ao atravessar a rua.

Assino a revista Exame e esta quinzena a revista veio em uma caixa!? Achei que se tratava de algum suplemento especial!

 Ao abrir, a surpresa: um anúncio sensacional do carro Peugeot 408. O anúncio trazia um mini airbag grudado no volante da foto do carro!


O texto da chamada era: “Bata aqui com força e descubra por que o novo Peugeot 408 traz muito mais segurança”. Ao bater o airbag inflava simulando o acionamento numa colisão!!!!!

Todo o texto do anúncio destacava as características de segurança do veículo, sem dar foco em velocidade!

Veja no YouTube também!

Pode ser que estejamos iniciando uma nova era na publicidade dos automóveis e que isto ajude a mudar o comportamento dos nossos motoristas.

Já era hora das montadoras participarem da luta contra os acidentes de trânsito.

domingo, 29 de maio de 2011

Bem-vindo ao Rio de Janeiro...

Cheguei hoje de viagem. Como quase sempre acontece, chega-se de um voo internacional em casa, com fome... Fui à padaria!

Passando por uma das ruas transversais à Voluntários da Pátria, em Botafogo, percebi pelo barulho que um carro não iria parar no sinal fechado - 7h da manhã de um domingo nublado - me coloquei na beira da calçada e olhei para o sinal aberto para mim. Qual não foi minha surpresa ao ver que o carro, um táxi, parou em cima da hora e ainda fez sinal com a mão me mandando atravessar. Como se isto fosse uma gentileza dele e não a sua mais elementar obrigação de seguir as regras de trânsito e esperar o sinal abrir para ele. Claro que após eu passar ele avançou o sinal.

É muita cara de pau!!!

Lembrei-me que até ontem eu estava na França, onde a postura dos motoristas é um pouquinho diferente!!!

Mas aí também me deu uma sensação de ter chegado em casa!!!! rs, rs, rs...

terça-feira, 17 de maio de 2011

2011 a 2020: a década de ações para a redução de acidentes no trânsito

Por iniciativa da ONU e de vários países, incluindo o Brasil, se iniciou este ano a década de ações para redução de acidentes no trânsito.

Várias publicações estão disponíveis no site e espera-se evitar 5 milhões de mortes pela implementação das ações, que estão sustentadas em 5 pilares de ações: gestão da segurança de trânsito, mobilidade e ruas mais seguras, veículos mais seguros, usuários mais seguros, atendimento pós-acidente.

O que mais impressiona é que as medidas citadas como as mais eficazes para a redução são:
- redução das velocidades para 50 km/h nas áreas urbanas;
- uso de cinto nos bancos de trás e da frente;
- restrições para as crianças (cadeirinhas);
- uso de capacete para motos e bicicletas;
- restrições quanto a beber e dirigir.

Ou seja, nenhuma medida nova ou mirabolante, apenas fazer o que tem que ser feito, educando, fiscalizando e com consequências.

Deste modo iremos lograr êxito nas redução das mortes no trânsito.

segunda-feira, 16 de maio de 2011

Acidente de helicóptero com o cantor Marrone

No início do mês, o helicóptero onde viajava o cantor Marrone caiu... Até aí nada de excepcional, pois este tipo de acidente é possível de ocorrer com qualquer um que voe!

Com o passar dos dias, novas informações foram surgindo, tendo primeiro surgido o boato de que ele estaria pilotando a aeronave... Após as negativas de praxe, começa a surgir a verdade! Marrone já pilotou sem brevê... Já tirou brevê sem estar capacitado para tal... E quem sabe se não estava mesmo pilotando no momento do acidente?

Mas não é isto que me interessa aqui. O quê está por trás desta história é a baixa percepção do risco de pilotar sem carteira de habilitação e a imprudência de fazê-lo! Isto é a raiz dos problemas do trânsito no Brasil. As pessoas acham que podem deixar o filho menor dirigir; que podem beber e dirigir ou que podem dirigir em alta velocidade! Não se percebe que estas situações são de alto risco.

Como melhorar a percepção de riscos das pessoas? Aí é o grande nó da questão da segurança de trânsito. Educação, educação, educação... em todos os níveis e em idade muito precoce é uma das soluções!

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Álcool e direção causam acidentes

Na semana em que o governo lançou um plano (Mais um!) para redução de acidentes em consonância com a Década para Redução de Acidentes da ONU leio o resultado de uma pesquisa sobre álcool e direção feita em 6 capitais brasileiras (Brasília, Curitiba, Fortaleza, Manaus, Recife e São Paulo)...

Os resultados revelam que, ao contrário do senso comum, são as pessoas na faixa de 40 a 59 anos que respondem por 65% dos desastres registrados nestas capitais. Ou seja, são as pessoas mais maduras e ditas mais responsáveis que estão se acidentando mais nestas cidades. 

A pesquisa mostrou também que 27% dos acidentados pesquisados no conjunto das cidades consumiram bebida alcoólica, com maior percentual em Fortaleza (36,5%), e menor em Brasília (16,3%). Os homens bebem bebem 1 vez e meia mais que as mulheres.

Por isso que as blitz da 'lei seca' estão dando resultado na redução de acidentes no Rio, pois desestimulam as pessoas a beberem e dirigirem.

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Devagar...

Observando as pessoas tenho visto como se está com pressa para tudo!

O acesso à internet tem que ser cada vez mais rápido, as notícias chegam via twitter, a comida é fast ou em restaurantes a quilo... Comer em restaurante, sentado calmamente, lendo o cardápio e saboreando a comida virou artigo de luxo!

Onde eu trabalho vários empregados apertam os dois botões do elevador (para subir e para descer) achando que assim perderão menos tempo. Onde moro, moradores apertam ambos os elevadores de modo a pegar o que chegar primeiro. Eles não percebem que atrasam a todos, consomem maior quantidade de energia e não têm ganho expressivo de tempo! Outra característica dos moradores do meu prédio é abrir as correspondências no elevador... Não se suporta esperar 'eternos' minutos para chegar em casa, deixar a bolsa, tomar uma água e abrir a mesma conta de todo mês...

Não se espera o sinal abrir e, quando abre, se buzina! Não se para o carro e deixa o outro estacionar sem buzinar... Se para atrás de um táxi e já se dá a seta para mudar de faixa...

A impaciência está tomando conta da nossa rotina e não nos damos conta! Isto tem total relação com o que postei no blog recentemente: se dirige em alta velocidade, de forma mais agressiva e imprudente; se fala no celular enquanto dirige para ganhar tempo e tudo isto acaba gerando mais acidentes de trânsito!

Temos que tentar reduzir o ritmo para melhorar a convivência nas cidades, reduzindo acidentes e melhorando nossa saúde.

Uma ótima dica para refletir sobre a necessidade de viver com mais calma é o livro "Devagar" de Carl Honoré. Recomendo!!!

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Só 10% dos motoristas respeitam a faixa de pedestres

Pesquisa da CET-SP revela que somente cerca de 10% dos motoristas respeitam a faixa de pedestres.

Perguntados, 77% dos motoristas disseram respeitar a faixa, contra a percepção de quase 70% dos pedestres que percebem melhor que a faixa não é respeitada.

Várias são as desculpas para não respeitar a faixa, mas a raiz do problema está na falta de respeito ao outro e à vida, uma crise de cidadania.

Isto explica o motivo de os pedestres serem as maiores vítimas dos acidentes!

sábado, 7 de maio de 2011

Mais mortes em velocidade

Esta semana insisti no tema velocidade, por ter certeza de que este é um dos grandes males do nosso trânsito.

Hoje fiquei de preguiça, acordei tarde e agora, ao ver o G1, li a notícia da morte de um casal na Ponte Rio-Niterói, às 4h40 da manhã. O veículo ficou destruído.
Ainda não houve laudo da polícia, mas o velocímetro travou no momento da batida em inacreditáveis 190km/h!!!!!!
 Isto é de um nível de irresponsabilidade impensável!!! Como fazer as pessoas entenderem que o excesso de velocidade mata?

Por outro lado, como tanta tecnologia disponível não consegue prevenir e parar este motorista? Como não se utilizam as câmeras da Ponte para alertar este motorista e tentar contê-lo? Temos que evoluir mais neste sentido preventivo.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Excesso de velocidade: foi o que matou em Santa Catarina no Carnaval

O gravíssimo acidente ocorrido no carnaval, que matou 29 pessoas teve como maior causa o excesso de velociade, segundo notícia de hoje.

Os dados foram retirados do Boletim de Acidente de Trânsito elaborado pela Polícia rodoviária Federal que afirma que o ônibus "perdeu o controle após sair da curva por estar com velocidade incompatível para o local".

Esta conclusão baseou-se nos vestígios encontrados no local do acidente.

Quem trafega pelas rodovias nacionais, observa que as velocidades desenvolvidas são sempre superiores às máximas estabelecidas na sinalização. Maisdo que isto, parece que a maioria dos motorista sequer olha as placas de sinalização, adotando a velocidade que deseja, mesmo incompatível. Daí a explicação para tantos acidentes e mortes!

Tem que ter muita fiscalização com pardais e lombadas eletrônicas, ista salva muitas vidas.

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Ônibus bate em passarela na Brasil

Ônibus bate em passarela na Av. Brasil. Cerca de 30 pessoas ficaram feridas.

 Fonte: Bol

Esta notícia muito pertinente depois do post de ontem sobre o costume nacional deconduzir em alta velocidade.

Parece claro que, para destruir o ônibus da maneira como mostrada na foto, o motorista deveria estar conduzindo com uma velocidade incompatível com ascondições locais e com as condições e o porte do ônibus. Infelizmente, o controle de velocidade não faz parte da rotina da maioria das empresas e quase nada se faz para que os motoristas secomportem de maneira preventiva, civilizada e segura.

Quem já andou de ônibus sabe disso!

Intense Debate Comments

Este blog tem atualmente:

Widget by SemNome